Busca
Site Web
  Canais
  Acesso
       Anuncie
       Cadastro
       Expediente
       Fale conosco
Saúde
 
13/08/2009
Causas da infertilidade masculina
 
Da redação
 
Dentre os problemas que afetam a saúde do homem está a infertilidade. Apesar da evolução comportamental do ser humano, este assunto ainda é visto como um tabu entre o público masculino


“Antes se achava que somente a mulher poderia ser estéril e isentava-se a parte masculina desta questão, mas isso tem evoluído e o homem também precisa ficar atento e realizar exames, quando o casal tem dificuldades de gerar um bebê”, avalia Dr. Oskar Kaufmann, doutor em Urologia, especialista em cirurgia robótica em urologia, Membro da Sociedade Brasileira de Urologia, American Urological Association, Endourological Society e integrante do corpo clínico dos Hospitais Albert Einstein e São Luiz.


A infertilidade masculina tem causas orgânicas e externas, que podem deixar o homem infértil temporariamente. Para entender mais sobre este assunto, conversamos com o Dr. Oskar Kaufmann que explica, detalhadamente, quais as principais causas que afetam a fertilidade do homem e os tratamentos mais modernos para solucionar essa disfunção. Confira na entrevista abaixo:


1- Para um homem ser considerado infértil,  qual o volume de produção de esperma dele?

Para o homem ser considerado infértil, a análise do sêmem ou espermograma deve informar diversos fatores não só o volume (geralmente maior que 2ml). É preciso ver a concentração de espermatozóides (maior que 20 milhões/ml), o pH (entre 7 e 8), o número total de espermatozóides ejaculados (maior que 40 milhões/ml), a mobilidade (maior que 50%) e morfologia (maior que 14 % de  normais). Será a análise de todos esses dados que revelarão se o homem é ou não fértil. 
2- A mulher tem mais problemas de infertilidade que o homem? Isso é mito ou é uma realidade? Existe alguma estatística (pode ser em %) da população masculina brasileira que é infértil? E no mundo?

Infertilidade é a incapacidade de um casal sexualmente ativo, sem o uso de qualquer método contraceptivo, conceber uma gravidez no período de um ano, segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde.

Aproximadamente 25% dos casais não concebem gravidez em um ano, sendo que destes 15% procuram tratamento médico para infertilidade e menos de 5% permanece sem filhos. Os fatores masculinos estão presentes em até 50% dos casais sem filhos - 20% puramente masculino e 30% fatores mistos, somatória de alterações entre homens e mulheres.
3-Quais as maiores causas da infertilidade masculina?

Dentre as principais causas de infertilidade masculina podemos citar fatores como: varicocele, distúrbios ejaculatórios (ejaculação precoce, retrógrada, baixo volume), prostatites (infecções da próstata), distúrbios hormonais, criptorquidia (testículo não-descido), síndromes genéticas, doenças febris (podem alterar a produção de esperma por até 3 meses), doenças da tireóide, cirrose hepática, diabetes, orquites virais após a puberdade (caxumba).

Existem ainda outros fatores como medicamentos, como alguns antibióticos e antidepressivos, o uso de drogas ilícitas ou não, como cigarro, maconha, álcool e anabolizantes, quimio e radioterapia. A exposição a agentes ocupacionais, como metais pesados (mercúrio, cádmio) e inseticidas agrícolas (DDT), também tem o seu papel influenciador.
4- Um homem fértil pode, por algum problema, passar a ser infértil? Em caso positivo, quais seriam as causas?

A infertilidade masculina pode ser classificada como primária, quando o homem nunca foi fértil, ou secundária – o homem era previamente fértil, mas acabou se tornando infértil.

Dentre as principais causas de infertilidade secundária podemos citar as varicoceles novamente, assim como pacientes submetidos a tratamento quimio e radioterápico,  infecções da próstata, pós-vasectomia, assim como fatores externos como drogas e medicamentos.

Traumas testiculares graves, doenças agudas como as torções de testículos, orquiepididimites (infecções dos testículos e epidídimo) e tuberculose também podem ser responsáveis pela infertilidade masculina secundária.
5-Quais exames o homem precisa fazer para detectar se é ou não fértil?

Para o diagnóstico de infertilidade, o especialista deve levantar a história bem detalhada do paciente, realizar um bom exame físico e solicitar um espermograma (análise seminal). Em casos específicos, podemos ainda precisar de avaliação endócrina e hormonal, ultrassom escrotal, screening genético e biópsia testicular, entre outros exames que o urologista julgar importante
6-Quais os tratamentos que existem e qual a metodologia de cada um?

O tipo de tratamento vai depender da causa que originou a infertilidade. Por exemplo, em homens acometidos por varicocele a realização de uma cirurgia, muito comum, é a mais indicada. Quando os tratamentos não surtem resultados, o casal pode lançar mão das técnicas de fertilização.
7-Existe algum estudo que aponte para o fato da infertilidade contribuir para a impotência masculina? Ex. O homem não consegue engravidar a mulher e não consegue transar por causa disso?

Não há nenhum estudo que comprove que a infertilidade seja causa de disfunção erétil.
8- Quais são as tendências das pesquisas de tratamento da infertilidade masculina? O que se esperar no futuro para solução dessa questão?

Pesquisadores têm investigado o uso de células-tronco de espermatozóides para tratar a infertilidade. A pesquisa ainda está nos estágios iniciais. Em 2004, pesquisadores anunciaram que conseguiram células progenitoras de espermatozóides em laboratório. Esses tipos de células poderiam, potencialmente, se desenvolver em células de espermatozóides capazes de fecundar um óvulo. Essa descoberta foi um importante passo para avançar nos tratamentos de infertilidade com base em células tronco.

Dr. Oskar Kaufmann (CRM-SP 104.028)
Médico urologista e especialista em cirurgia robótica em urologia. Graduado em Medicina pela Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo e com doutorado pela Divisão de Clínica Urológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Dr. Oskar Kaufmann é membro da Sociedade Brasileira de Urologia, American Urological Association, Endourological Society e acaba de retornar ao Brasil, após o período de um ano de pós-doutorado em Endourologia, Laparoscopia e Cirurgia Robótica pela Universidade da Califórnia – Irvine.  Além de integrar o corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sao Luiz e do Hospital do Homem, Dr. Kaufmann possui mais de 30 trabalhos publicados em veículos científicos nacionais e internacionais.


imprimir enviar por e-mail índice  

Matérias relacionadas:

14/11/2011 -Consumo de vitamina D prolonga vida de mulheres acima dos 50 anos, diz estudo
22/11/2010 -Uma das maiores campanhas brasileiras de saúde pública é lançada no Congresso Nacional
04/10/2010 -Mãe doa 100 litros de leite a hospital estadual e bate recorde
04/10/2010 -Saúde lança manual ‘Aids para crianças’
04/06/2010 -Falta de bolsas de sangue no inverno

  Compras

Anuncie | Segurança e privacidade | Aviso legal | Sobre nós | Adicione aos favoritos | Torne sua home

www.viadeacesso.com.br - © Copyright - Todos os direitos reservados

Pegue seu feed