Busca
Site Web
  Canais
  Acesso
       Anuncie
       Cadastro
       Expediente
       Fale conosco
Saúde
 
03/04/2007
Mitos e verdades sobre a menopausa
 
Thais Schwartz - Expressa Comunicação
 

Especialistas de diversas áreas esclarecem as principais questões sobre essa fase


A impossibilidade de ter filhos, a perda da libido, os “calorões”, ganho de peso e depressão são algumas questões que assustam as mulheres quando pensam em menopausa. Muitas vezes é a falta de informação que alimenta crendices em torno do assunto. Para evitar equívocos, profissionais da Maternidade Curitiba e do Hospital Ecoville esclarecem dúvidas a respeito do tema.


Quando a mulher chega na menopausa não pode mais ter filhos.
Mito.
“A mulher poderá gerar filhos após a menopausa se preservar seus óvulos ou embriões antes que a menopausa ocorra, ou, caso não seja possível este procedimento prévio, deverá se submeter a uma fertilização in-vitro, com doação de óvulos”, explica o especialista em Reprodução Humana da Maternidade Curitiba, Dr. Ricardo Beck.


Existem drogas que permitem que a mulher tenha filhos na menopausa.
Verdade.
“Existem medicamentos que são usados em tratamentos como a fertilização in-vitro. Entretanto, uma droga para preservar a fertilidade em si ainda não se tem conhecimento”, ressalta dr. Ricardo.


Na menopausa a mulher pode sentir calorões.
Verdade.
“Essa onda de calor pode ocorrer a qualquer hora do dia ou da noite e são sintomas vasomotores. A sensação é de aquecimento na face e no tronco ou até mesmo por todo o corpo”, esclarece a ginecologista e obstetra da Maternidade Curitiba, Dra. Helena Amorim.


Os sintomas da menopausa ocorrem apenas após os 50 anos.
Mito.
“A menopausa pode acontecer entre os 45 e 55 anos. Na fase pré-menopausa, cerca de dois anos antes, já podem aparecer alguns sintomas”, informa Dra. Helena. Os sintomas mais comuns da menopausa são irritabilidade, depressão, palpitação, falta de sono, nervosismo e os já citados, como a diminuição da libido e calorões.


A pele sofre modificações durante a menopausa.
Verdade.
O dermatologista do Hospital Ecoville, Dr. Roberto Tarlé explica que ocorre a desidratação da pele e a diminuição na produção de colágeno pela redução do hormônio feminino, o estrogênio. “A pele fica mais fina, aparecem mais rugas, os vasos ficam mais visíveis e a cicatrização da pele se torna mais lenta. Pode acontecer a queda de cabelo (chamada alopécia) e enfraquecimento das unhas”, observa o especialista. Ele ainda recomenda que antes mesmo da chegada da menopausa é importante o uso de protetor solar (no mínimo, o fator 15 de proteção), hidratante e dependendo do caso, fórmulas com ácido retinóico e glicólico para a prevenção das rugas. 


Nessa fase ocorrem alterações hormonais.
Verdade.
“Para cada mulher existe um tratamento de reposição hormonal, que será baseado nos sintomas de cada uma, e no exame feito pelo médico. É indicado procurar o ginecologista para essa análise e discutir o uso ou não de reposição hormonal”, salienta Dra. Helena. Segundo ela, deve-se optar por uma alimentação balanceada, sem alimentos gordurosos e preferir os derivados de leite e de soja.


A mulher pode engordar quando utiliza hormônios.
Em partes.
A Dra. Helena explica que há tendência de aumento de peso na fase pré-menopausa, mesmo sem o uso de hormônios. Existem terapias hormonais que evitam o aumento de peso relacionado à retenção de líquidos.


Todas as mulheres podem ser tratadas com terapias hormonais.
Mito.
“Mulheres com antecedentes de câncer de mama (pessoal ou familiar) devem consultar seu médico antes de iniciar a terapia, assim como mulheres com doenças cardíacas, câncer de endométrio, alteração dos vasos sangüíneos ou problemas hepáticos devem ser avaliadas pelo ginecologista”, orienta a ginecologista, Dra. Helena.


Exercícios ajudam a lidar melhor com a menopausa.
Verdade.
A mudança de hábitos é fundamental. “São indicados exercícios freqüentes, duas a três vezes por semana. Eles fortalecem os músculos e ossos, o sistema cardiorrespiratório e controlam o peso”, frisa a Dra. Helena.


É possível retardar a menopausa.
Mito.
“As alterações na produção de hormônios ocorrem independentemente de tratamento. O que pode ser feito é amenizar os sintomas da menopausa com a utilização da reposição hormonal”, explica a especialista.

imprimir enviar por e-mail índice  

Matérias relacionadas:

14/11/2011 -Consumo de vitamina D prolonga vida de mulheres acima dos 50 anos, diz estudo
22/11/2010 -Uma das maiores campanhas brasileiras de saúde pública é lançada no Congresso Nacional
04/10/2010 -Mãe doa 100 litros de leite a hospital estadual e bate recorde
04/10/2010 -Saúde lança manual ‘Aids para crianças’
04/06/2010 -Falta de bolsas de sangue no inverno

  Compras

Anuncie | Segurança e privacidade | Aviso legal | Sobre nós | Adicione aos favoritos | Torne sua home

www.viadeacesso.com.br - © Copyright - Todos os direitos reservados

Pegue seu feed